Menu

Insights

O que é criticidade de ativos, e o que isso influencia na sua estratégia de manutenção?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Onde está o maior risco na sua cadeia de suprimentos em relação à criticidade dos ativos? Se você não pode responder a isso, então seu programa de manutenção provavelmente não é adequado. Um programa de manutenção eficaz deve estar alinhado com os negócios e suas necessidades. Uma análise de criticidade permite entender onde há riscos que devem ser gerenciados. 

Uma análise de criticidade é uma abordagem sistemática para avaliar potenciais riscos, portanto consequências que podem impactar o negócio. A análise de criticidade define critérios que delineiam potenciais consequências para que possam ser avaliadas, categorizadas e priorizadas.  

Como o nome sugere, a análise de criticidade é uma abordagem metódica para identificar o quão crítico um ativo é para o negócio. Em outras palavras, uma análise de criticidade visa avaliar os riscos potenciais e destacar quaisquer impactos de negócios associados a tais riscos. 

Embora cada instalação lide com o processo exato de análise de criticidade de maneira um pouco diferente, é uma parte importante do planejamento de manutenção. Ao priorizar as tarefas de manutenção preventiva, determinar os ativos a serem monitorados para manutenção preditiva ou avaliar a conformidade do cronograma, conhecer a criticidade de um ativo o ajudará a cuidar primeiro dos itens mais importantes. 

O que é análise de criticidade?

A análise de criticidade é um processo pelo qual os ativos recebem uma classificação de com base em seu risco potencial e consequências de uma falha. Mas como o risco pode ser quantificado? A análise de criticidade é parte de uma análise mais ampla de modos de falha, efeitos e criticidade – FMEA / FMECA. 

FMEA é uma sigla da língua inglesa de Failure Mode and Effect Analysis, que em português significa Análise dos Modos de Falha e seus Efeitos. Já o conceito FMECA (Failure Mode and Critical Analysis) surgiu mais recentemente.   

FMEA é uma abordagem que identifica todas as maneiras possíveis pelas quais o equipamento pode falhar e analisa o efeito que essas falhas podem ter no sistema como um todo. O FMECA dá um passo adiante, avaliando o risco associado a cada modo de falha e, em seguida, priorizando as ações corretivas que devem ser tomadas.  

4 maneiras pelas quais a análise de criticidade ajuda seu negócio

Em termos dos benefícios da análise de criticidade, há várias maneiras de ajudar sua empresa. Em geral, muitas vezes é considerado uma parte crucial do gerenciamento de ativos e processos de uma instalação pelos seguintes motivos: 

 

Concentra os esforços de manutenção 

Um dos primeiros benefícios é a maneira como a análise de criticidade ajuda a concentrar os esforços de manutenção nos itens mais importantes. Com ele, menos tempo é gasto em tarefas que não mitigam os riscos associados ao seu equipamento, e você tem mais condições de manter suas bases cobertas. 

Frequentemente, esses esforços de manutenção podem ser simples manutenções preventivas, mas, em outras, a análise de criticidade pode revelar a necessidade de modificar ou revisar equipamentos e processos para manter os riscos ao mínimo. Em qualquer caso, seu tempo e recursos estão mais totalmente concentrados nas áreas onde são mais necessários. 

 Melhora a programação de manutenção 

Outra maneira pela qual a análise de criticidade ajuda é melhorando a programação de manutenção. Muitas vezes, pode parecer que há muito para sua equipe de manutenção fazer. Quando o número de tarefas excede em muito o número de horas programadas, a análise de criticidade pode ajudá-lo a priorizar as tarefas. 

Mesmo nos casos em que você tem muitas horas de trabalho para fazer tudo, ainda assim ajuda a agilizar o processo de agendamento. Seu programador de manutenção é capaz de tomar decisões mais rapidamente, uma vez que são baseadas na prioridade, criando um processo facilmente repetível para eles seguirem a cada semana. 

Práticas eficazes de programação são um dos fatores que ajudam as organizações a melhorar a eficiência da produção, o que significa que melhorá-las por meio da análise de criticidade deve gerar um retorno no longo prazo. 

Reduz o risco 

O objetivo central da análise de criticidade de ativos é mitigar o risco, o que é um benefício significativo para qualquer negócio. Ao determinar onde as falhas podem ocorrer e priorizar aquelas que seriam mais prejudiciais para o seu negócio, você está mais apto a planejar tarefas eficazes de manutenção e revisão. 

Com as tarefas corretas no lugar, os vários riscos associados às suas operações diminuem, o que leva a benefícios naturais quando se trata de reduzir os custos gerais e a competitividade do seu negócio. 

Simplifica os custos 

Com menos tempo gasto agendando e executando tarefas sem sentido e com uma menor incidência de eventos que levam a paralisações, os custos de funcionamento de suas instalações se tornam mais simplificados. As empresas que realizam análises de criticidade eficazes reduzem despesas ou, pelo menos, utilizam recursos de forma mais eficaz, nas seguintes áreas: 

  • Planejamento e programação de manutenção 
  • Horário de manutenção preventiva 
  • Tempo de inatividade do equipamento 
  • Grandes reparos 
  • Acidentes e responsabilidade legal 
  • Custos de reposição de ativos 

 Conheça todas as funcionalidades da plataforma OKTO e garanta a confiabilidade dos seus ativos.  

Receba nossos conteúdos

Preencha seu email e receba nossos conteúdos 

Entre em contato

Email: contato@atech.com.br
Tel.: 55 (11) 3103-4600
Rua do Rocio, 313 – 5° andar
Vila Olímpia – São Paulo – SP

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Criado pela Intelligenzia