Menu

Insights

Como iniciar a jornada da Indústria 4.0 pelo monitoramento da condição do ativo

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

O eficiente desempenho dos ativos, em todo o seu ciclo de vida, é fundamental para todas as organizações. Contar com recursos que permitam o monitoramento da condição do ativo com flexibilidade, escalabilidade e controle é fundamental. Ter uma compreensão das conexões entre os ativos, conhecer suas dependências e relacionamentos dará visibilidade do impacto do tempo de inatividade, atrasos e falhas na produção. Isso significa que os planos e contingências podem ser elaborados passo a passo. 

E, começando a sua jornada rumo à Indústria 4.0 adotando uma abordagem de monitoramento de gestão de ativos, você poderá fazer muito mais do que entender a estrutura e os relacionamentos de seus ativos. Porque seus ativos serão, em essência, capazes de se comunicar e comunicar dados. Isso significa que você pode entender a causa, os efeitos, as falhas e o desempenho em uma escala muito mais ampla e detalhada. 

Com a Indústria 4.0, chegam os sensores, chegam os dados, chega o Big Data. Mas a sua jornada pode começar identificando em primeiro lugar os ativos mais críticos e investir no seu monitoramento com sensores inteligentes, conectados a uma plataforma de gestão de ativos como o OKTO, baseada em nuvem, permitindo que você entenda a temperatura, o movimento, a pressão e o desempenho como nunca antes foi possível.  

Como o monitoramento da condição do ativo está impulsionando a Indústria 4.0

O gerenciamento de ativos vem sendo transformado de muitas maneiras desde o início da Indústria 4.0, desde a forma como os técnicos realizam as tarefas do dia a dia até a forma como os gerentes de fábrica configuram suas instalações. Confira três maneiras como o monitoramento da condição do ativo e a Indústria 4.0 caminham juntas: 

Manutenção preditiva

A manutenção preditiva permite que as instalações prevejam quando a falha do equipamento pode ocorrer e tome medidas para evitá-la. Idealmente, uma abordagem de manutenção preditiva mantém a frequência de manutenção baixa enquanto reduz o tempo gasto em manutenção não planejada e manutenção preventiva. Os benefícios dessa abordagem são muitos para serem mencionados, incluindo menos tempo de inatividade, maior segurança, maior produção e muito mais. As ferramentas e a tecnologia da Indústria 4.0 transformaram a manutenção preditiva de um conceito abstrato em uma solução prática. 

Uma das maneiras pelas quais isso está acontecendo é com sensores inteligentes. Esses sensores de máquina podem detectar uma mudança na forma como os ativos estão operando, como se uma peça estivesse vibrando em velocidades mais altas do que o normal. Os sensores podem ser conectados a um sistema de manutenção, como um dos módulos da plataforma OKTO, e transmitir essa mensagem ao software para que ele possa agendar a ordem de serviço de manutenção. O software notificará os técnicos sobre a tarefa recém-agendada em seus dispositivos móveis. 

Controle de custos

A redução de custos é a maior prioridade para muitas organizações, independentemente de como a tecnologia muda. A mudança para a Indústria 4.0 pode ajudar as equipes de manutenção a economizar dinheiro, com o gerenciamento de estoque sendo uma área repleta de potencial. 

Novos sistemas fornecem às instalações os meios para melhorar o processo de pedidos e reduzir o número de recursos necessários para mantê-los totalmente estocados. Um sistema de estoque mais enxuto e eficiente significa maior confiabilidade e menos custos. A impressão 3D, em particular, já está transformando a cadeia de suprimentos de manutenção, permitindo que peças de reposição sejam impressas no local e sob demanda. Não apenas os custos de envio são reduzidos, mas a capacidade de fazer peças para ativos críticos de produção altamente estressados ​​ajuda a minimizar o tempo de inatividade não planejado e caro. 

Provando o valor da manutenção

Quando a planta está funcionando a pleno vapor, tudo está bem. Mas se uma falha inesperada acontece, logo se sai em busca de culpados. Essa mentalidade retrógrada está mudando com a Indústria 4.0. As ferramentas e métodos mais recentes são capazes de medir as atividades de manutenção nos mínimos detalhes e determinar como cada ação afeta um negócio. Por exemplo, você pode coletar dados sobre padrões de falha e manutenção preventiva usando sensores de máquina e software de manutenção. Quando combinadas com dados de software de produção e financeiro, essas métricas podem informar o impacto da manutenção, do chão de fábrica ao planejamento anual. Agora você pode provar a ligação entre uma melhor manutenção e custos mais baixos. 

Desbloquear o verdadeiro potencial da Indústria 4.0 não virá de uma vez para sua equipe de manutenção. O objetivo não é simplesmente adquirir novas tecnologias, mas usar essas ferramentas para construir uma estratégia melhorada e mais eficiente de manutenção. A adoção de uma nova forma de planejar, concluir e medir a manutenção é uma jornada que passa por dezenas de melhorias incrementais. Concentrar-se em pequenas mudanças práticas em sua estratégia de manutenção pode levar tempo, mas ajudará a capacitar sua equipe e desbloquear o incrível potencial da Indústria 4.0. 

Receba nossos conteúdos

Preencha seu email e receba nossos conteúdos 

Entre em contato

Email: contato@atech.com.br
Tel.: 55 (11) 3103-4600
Rua do Rocio, 313 – 5° andar
Vila Olímpia – São Paulo – SP

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Criado pela Intelligenzia